Informação

Informação

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Companhia Siderúrgica do Pécem comemora 2 milhões de toneladas de aço exportadas


A Companhia Siderúrgica do Pecém alcançou, na madrugada desta quinta-feira, 20, a marca de 2 milhões de toneladas de placas de aço exportadas pelo Porto do Pecém.
As placas de aço produzidas pela usina da CSP no Pecém são exportadas para 13 países.
O navio Olza, de bandeira da Libéria, zarpou hoje, antes da alvotada, para a República Tcheca com uma carga de 16,5 mil toneladas de placas de aço. Foi o 52º navio a transportar o aço “made in Ceará”.
A CSP iniciou suas exportações de placas de aço no dia 15 de agosto de 2016.
De lá para cá, em parceria com a Cearaportos, foi alcançado o pico de 321.000 toneladas embarcadas em um único mês.
Até o último dia 17 de julho, foram produzidas 2.161.818 toneladas de aço em placas, totalizando 95.268 placas.
“O sucesso da Companhia Siderúrgica do Pecém só é possível com o esforço de muita gente. Temos o orgulho de contar com os melhores profissionais, o melhor minério, os melhores equipamentos de controle ambiental, o mais competitivo processo produtivo e o apoio, fundamental, da Cearaportos e da ZPE-CE”, declarou o presidente Eduardo Parente.

Egídio Serpa

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Nova Russas: Caminhão Baú colide em Poste de Energia no Bairro São Francisco.



 Por volta do meio dia dessa Quarta-feira (19/07), um Caminhão Baú Volkswagen 24-250 6x2, placas NVC 8502, Iguatú-CE, colidiu contra um Poste de Energia Elétrica na Rua Francisco Lopes próximo ao cruzamento com a Rua Venceslau Chaves no Bairro São Francisco em Nova Russas.
De acordo com populares o Motorista do caminhão trafegava por esse trecho e veio colidir contra o Poste que fica cerca de quase 2 metros afastado da calçada, ainda não se sabe o motivo que levou o motorista à colidir o caminhão contra o referido Poste.
Nas fotos a seguir mostra que o Poste ficou no meio da Rua e várias residências foram atingidas com os fios e o próprio Poste. O Fornecimento de energia está parado por boa parte do Bairro São Francisco por tempo indeterminado e a ENEL após o acidente começou o isolamento da área e restabelecimento do fornecimento de energia.




A Polícia Militar esteve no local e apurou as informações e até o fechamento dessa matéria felizmente somente danos materiais que havia ocorrido no local.




Redação e Reportagem: Luiz Sousa
Fotos: Luiz Sousa

terça-feira, 18 de julho de 2017

Morte de Castelo Branco: mistério que dura meio século


Em 18 de julho de 1967, dois aviões se tocaram no céu e deixaram no ar um rastro de mistério que perdura há 50 anos. Foi numa terça-feira de tempo bom, visibilidade praticamente ilimitada e nebulosidade insignificante. Retornando de Quixadá para Fortaleza, a bordo de um bimotor piper aztec e acompanhado de outros três passageiros, além do piloto e copiloto, estava o ex-presidente Humberto de Alencar Castelo Branco, único cearense a ter cumprido um mandato presidencial (1964-1967).
O primeiro governante da ditadura militar (1964-1985) tinha perfil considerado “moderado” entre os altos escalões das Forças Armadas. Em seu discurso de posse, em 15 de abril de 1964, o cearense falava de “eleições em 1965”. Quando do acidente, havia deixado o poder em um momento de ascensão do grupo chamado “linha dura”, cuja liderança foi também exercida por seu sucessor, Arthur da Costa e Silva. Era a primeira vez que Castelo visitava o Ceará desde sua saída da presidência. Na noite anterior, havia visitado a escritora Rachel de Queiroz, sua amiga.
Na viagem de volta, depois de aproximadamente 40 minutos de voo, ocorreu o incidente que dividiria os brasileiros. De um lado, aqueles que acreditavam (e ainda acreditam) em conspiração seguida de assassinato. Do outro, os que creem em fatalidade.
Vários fatores e imprevistos ocorridos, como atrasos de passageiros e alterações no horário da viagem, tornam improvável que o choque tenha sido intencional. Porém, a falta de transparência na condução das investigações e perguntas até hoje sem respostas alimentam especulações de crime com motivação política. Unanimidade, o caso se tornou uma das maiores tragédias da aviação cearense e é a mais controversa morte de um ex-presidente brasileiro.
A queda
Enquanto se aproximava do aeroporto, já sobrevoando o bairro Mondubim, o avião cedido pelo Governo do Ceará foi subitamente colhido por um jato TF-33A, da Força Aérea Brasileira (FAB). O caça compunha esquadrilha de quatro aeronaves e bateu “com precisão cirúrgica” com a ponta da asa esquerda no leme de direção e quilha do piper, arrancando parte da cauda da aeronave civil.
Do choque até o solo, a queda em giros de parafuso chato foi acompanhada por uma agonia que durou aproximadamente 1 minuto e 30 segundos. Desfecho mortal para o ex-presidente, a educadora Alba Frota, o major Manuel Nepomuceno, o irmão do marechal — Cândido Castelo Branco, e o comandante Celso Tinoco Chagas. Somente o copiloto Emílio Celso Chagas, filho do piloto, sobreviveu.
Enquanto isso, o caça retornou ao aeroporto, onde pousou normalmente, sem os tip-tanques, que ficavam nas pontas das asas da aeronave. Um dos equipamentos foi arrancado na colisão e o outro automaticamente ejetado, para evitar o desequilíbrio do TF-33A.
Em seguida, vieram as investigações e conclusões duvidosas que atravessaram meio século sem que ninguém fosse responsabilizado pelo episódio. As apurações da Aeronáutica e órgão correlatos apontam para acidente. Testemunhos de familiares e amigos das vítimas também. Mas as teorias da conspiração ainda pairam sobre aquilo que não foi dito e sobre o que ainda permanece oculto, sob a guarda dos militares.

por Thiago Paiva O POVO

Ceará tem 2º mês de saldo positivo na geração de postos de trabalho.


O Ceará chegou em junho ao seu segundo saldo positivo de emprego formal neste ano, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta segunda-feira(17/07) pelo Ministério do Trabalho. No mês, foram admitidos 31.217 trabalhadores e demitidos 31.084, resultando em 133 postos de trabalho gerados. Em 2017, fevereiro (64) também haviam registrado saldo positivo, embora tímido.

No Nordeste, apesar de ter sido positivo, o resultado do Ceará foi o terceiro pior, atrás apenas dos constatados em Alagoas (-156) e Bahia (-1.290). Os destaques positivos da região foram Maranhão (1.531) e Pernambuco ( 2.726), que, inclusive, obteve o melhor saldo do País.
Considerando apenas os meses de junho, essa foi a primeira vez em dois anos que mais pessoas foram contratadas do que demitidas no Ceará, já que o sexto mês de 2015 havia sido até então o último com geração de empregos (1.222).
Agropecuária (246), comércio (149), serviços industriais de utilidade pública (134), serviços (31) e atividade extrativa mineral (1) registraram saldos positivos no Estado. Nos segmentos de indústria de transformação (-282), administração pública (-87) a construção civil (-56), entretanto, foram constatados fechamentos de postos.
Crise persiste
Para o analista de mercado de trabalho do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), Erle Mesquita, apesar de o Ceará ter mais contratado do que demitido em junho, o saldo ainda é considerado pequeno e não representa um sinal de melhora dos níveis de desemprego.
"Ainda há uma crise muito profunda no mercado de trabalho. A situação da crise política tem afetado muito negativamente, principalmente os trabalhos com carteira assinada. É importante você ter um dado que não seja negativo, mas houve uma relativa estabilidade, na medida em que houve quase uma compensação entre os que saíram e os que entraram", argumenta.
Mesquita acrescenta que não há previsão "de reversão de tendência no segundo semestre para além de possíveis efeitos sazonais. Ainda há uma incerteza muito grande nos cenários econômico e político".

Diário do Nordeste

sábado, 15 de julho de 2017

Proposta do deputado Agenor Neto quer garantir aos estudantes cearenses o direito de concluir o ensino superior



Tramita na Assembleia Legislativa do Ceará projeto de lei 48/2017, de autoria do Poder executivo, que institui o Programa Avance – Bolsa Universitário.

O objetivo do programa é apoiar os alunos que concluíram o ensino médio na rede pública estadual de ensino a ingressarem em instituições de ensino superior por meio da concessão de auxílio financeiro durante os seis meses do primeiro ano do curso.

A proposta tramita nas comissões da Assembleia, e durante as discussões o deputado Agenor Neto propôs uma emenda modificativa ao projeto, ampliando a concessão do auxílio até o quarto semestre do curso superior, no valor de R$ 400,00.  Ainda conforme a emenda, findo esse prazo, o estudante continuará recebendo esse mesmo valor, mas em troca de estágio ofertado pelo Governo.

De acordo com o deputado, a emenda tem por objetivo garantir que o estudante conclua não só os dois primeiros anos, mas o curso inteiro. "Sabemos que uma das maiores causas de evasão no ensino superior é a dificuldade do aluno em se manter no curso, devido a gastos extras como transporte, aquisição de livros didáticos, alimentação, e com essa nossa proposta, vamos ajudar nossos jovens cearenses a alcançar o sonho de obter um diploma de curso superior", disse Agenor Neto.


Assessoria de Imprensa do Deputado Estadual Agenor Neto

quarta-feira, 12 de julho de 2017

IFCE CRATEÚS: Divulgada lista de espera do Sisu 2017.2


A Pró-reitoria de Ensino do Instituto Federal de Educação do Ceará (IFCE) divulgou a lista de espera para o Sisu 2017.2, com os candidatos às vagas no campus de Crateús. Serão ofertadas vagas para os cursos de licenciatura em Letras e bacharelado Zootecnia. Os candidatos para as vagas deverão comparecer ao campus, para a chamada oral, às 9hs do dia 9 de agosto, munidos da documentação prevista no edital.  Mais em https://goo.gl/EwMwM9
Coordenadoria de Comunicação Social e Eventos
IFCE campus de Crateús 

Av. Geraldo Marques Barbosa, 567, Venâncios, CEP: 63700-000, Crateús - CE
facebook.com/ifcecrateus
www.ifce.edu.br/crateus
(88) 3692.3681 | 3692.3864 | 3692.3857 | 3692.3657

Deputado Estadual Bruno Pedrosa apresenta um Ofício para a FCF solicitando a Inscrição do Nova Russas E.C. na Série 'C'.


O Deputado Estadual Bruno Pedrosa enviou um ofício para a Federação Cearense de Futebol solicitando a inscrição do Nova Russas Esporte Clube na série C do Campeonato Cearense 2017.
De acordo com o Deputado "Além de incentivar o esporte no município, a participação na competição trará mais visibilidade à equipe, que está apta à disputa" afirma o Deputado Bruno Pedrosa.
O time de Nova Russas existe desde 2008 e já acumula participações na 2ª e 3 ª divisões do Campeonato Cearense e infelizmente recentemente o time foi rebaixado para a 3ª divisão devido o baixo investimento que o time possuía e não teve capacidade para se manter na 2ª Divisão.
Esse ano, a expectativa para o início do Campeonato da 3ª Divisão deverá começar no dia 17 de setembro deste ano.

Imagem do Ofício:

Fonte: Redes Sociais